Range Rover Evoque

Revolução de veludo

Apresentação

Por João Ouro 30-06-2019 12:40

A imagem continua fiel à da do antecessor, até porque o sucesso alcançado assim o justifica. Mas se esse objetivo até foi conseguido, o mais marcante é que a Range Rover efetuou uma autêntica revolução nesta 2.ª geração do Evoque.

Mantém-se o aspeto de automóvel SUV bem parecido, numa silhueta coupé cuja imagem faz lembrar a primeira geração, assente em elementos como a linha de cintura ascendente, tejadilho de cor contrastante, além de vidros traseiros e óculo com formato reduzido. Ingredientes que contribuíram para o inegável sucesso da fórmula Evoque, desta vez sem que se perspetivem planos para a variante Convertible (descapotável). Existem agora alguns detalhes bastante diferenciadores, tais como os puxadores das portas embutidos (como no Velar) e o design das óticas, em especial atrás com uma faixa transversal a ligar cada extremo, ao longo do portão traseiro. Diferente!

No entanto, apesar da estética, a estrutura é totalmente nova, desde a plataforma mais rígida (13%, agora apta à eletrificação em conjunto com motores térmicos, mais tarde com híbrido plug-in com bloco 1.5 de 3 cilindros de 200 cv, apoiada por unidade elétrica e bateria de iões de lítio), passando pela carroçaria e pelas suspensões, neste último caso com duas opções: convencional (metálica) ou com amortecimento eletrónico, com vários níveis e firmeza variável. Esses pressupostos notam-se na agilidade determinada pelo Evoque em estrada, e isto apesar do peso elevado (de 1787 kg a 1925 kg), sendo ainda possível optar por jantes com medidas de 17’’ a 21’’. Já se sabe que as capacidades off-road continuam intocáveis (pendentes até 35º; inclinações laterais até 45º), como qualquer outro Range Rover que se preze, mas é no asfalto que o novo SUV compacto consegue surpreender, quer pela dinâmica assertiva, quer pelo diminuto adornar da carroçaria em curva, e isto apesar da altura ao solo (21,1 cm).

O desempenho (e o vigor) das mecânicas que experimentámos pelas estradas da Grécia também contribuíram para essa sensação, nomeadamente o bloco 2.0 Diesel (Ingenium) de 240 cv ligado a transmissão automática de 9 velocidades (da ZF). Impecável, sem que haja vibrações exageradas ou demasiado ruído do... Diesel, graças até à insonorização cuidada e aos materiais aplicados em todo o habitáculo. Maior suavidade, claro, para a versão P250, a qual adota o motor Si4 a gasolina de 250 cv, igualmente AWD (4x4) e com a mesma transmissão automática de 9 velocidades, garantindo exclente progressão a cada momento e superior conforto de rolamento.

Nessa matéria, o SUV mais compacto da Range Rover está melhor que nunca, sobressaindo a ótima capacidade de filtrar as irregularidades em mau piso, inclusive em ambiente de todo o terreno mais agreste. O sistema Mild- -Hybrid (48V) aplicado em todas as versões (exceto na D150 de duas rodas motrizes, à venda no final do ano) também é responsável pela condução mais soft, sustentável e... leve, com trunfos na eficiência (ver quadro). Há ainda mais equipamentos de índole tecnológica e de conforto.

Evasão à grande!

Entrar num riacho, subir e/ou descer por terrenos inclinados (e mais íngremes) ou por cursos de água inesperados, contornar pedras e obstáculos difíceis ou circular em pisos lamacentos e de fraca aderência, ou ainda em cima de carris desativados (literalmente!), nada disto parece fazer complicar a progressão do Evoque. De facto, o modelo é capaz de superar essas dificuldades de forma automatizada e com aparente facilidade, sem beliscar sequer o conforto dos ocupantes, os quais ao fim de alguns quilómetros nessas peripécias já se podem julgar autênticos especialistas, como foi o nosso caso num cruzamento de eixos à entrada de um riacho, embora orientados por expert da marca. Fácil! Tudo isso também acontece porque basta selecionar na consola central o programa TT mais adequado às diferentes condições, sendo possível ultrapassar as adversidades comuns. Nada de (muito) complicado! Existem 5 modos ou programas de condução do sistema Terrain Response 2 (Auto, Comfort, areia, relva-gravilha e lama-pedras), os quais adaptam a resposta da direção, motor e transmissão, interligando-se também com a atuação da tração 4x4 e dos restantes dispositivos eletrónicos, entre os quais se destaca o novo Hill-Hold mais inteligente (retém o Evoque em subida durante mais tempo e ao soltá-lo não gera descaídas...), além de um Hill-Descend Control mais avançado, no qual se programa agora a velocidade até ao máximo de 30 km/h, travando-o automaticamente. Fácil.

Ler Mais

Conte-nos a sua opinião 0

Apresentação