Sym Joymax Z

Alegria pragmática

Motos- Apresentações

Por Paulo Ribeiro 24-08-2019 18:30

Respondendo ao natural desgaste de modelo em luta constante pelo topo da tabela de vendas entre as scooters de 125 cc, a SYM lançou a Joymax Z às feras, proposta de GT adulta, reposicionada em termos de preço, reforçando trunfos com nível de equipamento que a torna mais competitiva. Simpática e bem equipada, destaca-se desde logo por imagem moderna, de estética marcante e bom nível de conforto, garantindo pelo amplo banco de boa ergonomia e acertada posição de condução. Ou melhor de duas boas posições, ora com as costas mais direitas para enfrentar as exigências urbanas, ora com as pernas mais alongadas para tiradas mais longas e relaxadas. Pena que, nesta pose mais descontraída, parte do pé fique fora da carenagem, desprotegido em caso de chuva... É que o reforço do quadro na zona central obrigou ao alargamento, com reflexos diretos na habitabilidade, nomeadamente na zona das pernas. Mas sem prejuízo da boa proteção aos elementos, reforçada pelo ecrã regulável, em três posições, com recurso a ferramentas. Mas voltemos ao banco, proporcionador de boa acessibilidade ao solo, fator sempre importante em modelo de características citadinas, e sob o qual existe espaço que surpreende pela dimensão e capacidade de arrumação. Não só permite guardar dois capacetes integrais como, a caminho do trabalho, permite transportar calmamente e em segurança a pasta do computador. Ou o saco de equipamento para o ginásio.

Garantia de acrescida polivalência que se coaduna na perfeição com comportamento de eficácia desportiva. A enorme estabilidade, conferida pelo quadro reforçado, permite curvar sem preocupações, proporcionando ainda uma surpreendente facilidade na transição de curvas rápidas, mesmo perdendo um pouco nas curvas mais lentas devido à distância entre eixos. Que, longe de comprometer nos mais intrincados percursos em cidade, é importante mais-valia sempre que o percurso contempla vias rápidas ou autoestradas. Altura em que o renovado motor exprime a boa capacidade de alongamento, aliada à resposta bastante linear em baixas rotações que permite bons arranques e acelerações sólidas. E mesmo sem ser rainha dos arranques, a Joymax Z consegue recuperações que rapidamente a colocam ao lado das propostas mais pequenas e leves do mercado.

Comportamento que acaba por revelar o lado mais interurbano da SYM, perfeitamente à vontade nas ligações maiores onde a suspensão confirma atitude mais desportiva, mesmo se algo seca, reflexo do sobredimensionamento, capaz de aguentar o peso acrescido da versão de 300 cc. Mas, sublinhe-se, sem comprometer o nível de conforto em utilização normal, com a trepidação nos pisos em pior estado devidamente filtrada pelo banco. Quanto à travagem, combinando a ação das duas rodas ao utilizar apenas uma das manetes (CBS), mostrou bom nível global, com excelente capacidade de desaceleração conjunta, embora o elemento dianteiro tenha mostrado um tato algo duro, provavelmente justificado pelos ainda muito poucos quilómetros da unidade testada, à espera de melhor acamar das pastilhas. 

Dona de excelente relação qualidade/preço/prestações, a SYM Joymax Z 125 apresenta-se como digna sucessora da GTS com argumentos interessantes para uma mobilidade adulta mas irreverente, económica mas polivalente, rápida mas segura. Mais uma (forte) candidata aos lugares cimeiros das tabelas de vendas em Portugal, adequada ao cada vez maior número de automobilistas que procuram livrar-se das agruras do trânsito citadino, andando sempre com um sorriso na face.

Ler Mais

Ficha Técnica

Caracteristicas

SYM JoyMax

Z

Motor
Capacidade 125 cc
Potência 14 cv/8750 rpm
Binário 11,8 Nm/7000 rpm
Transmissão
Tipo 1 cilindro, 4 Tempos
Ciclística
Quadro Duplo berço em tubos de aço
Suspensão F Forqueta tele-hidráulica
Suspensão T Monoamortecedor; regulável em pré-carga
Travões F Disco 260 mm, pinça de 2 pistões; CBS
Travões T Disco de 240 mm, pinça de pistão simples; CBS
Dimensões e Capacidades
Altura do assento 0,747 mm
Depósito de combustível 12 litros
Peso 171 kg
Relação peso/potência 11,95 kg/cv
Consumo médio 2,5 l/100km
Preço
Preço 3 899 €

Conte-nos a sua opinião 0

Motos- Apresentações